Entrega de doações no Cores do Amanhã

Isolamento e encarceramento afetam famílias do Totó, no Recife

Famílias isoladas no entorno da população encarcerada no Aníbal Bruno. Este é o cenário de atuação do Espaço Cultural Cores do Amanhã que, durante a pandemia, distribui cestas basicas e materiais de higiene para a comunidade. No radar do grupo também estão as famílias da população aprisionada que, além de terem o Auxílio Emergencial negado, sofrem com a possibilidade de contaminação dentro da unidade prisional. Mesmo com decisões do Judiciário favoráveis ao desencarceramento durante o COVID-19, a realidade continua sendo de superlotação dentro dos presídios e vulnerabilidade fora. Por isso a busca de doações segue firme.

https://nacoesunidas.org/onu-divulga-recomendacao-do-cnj-sobre-prevencao-do-coronavirus-em-prisoes/O trabalho do Cores do Amanhã
por Jouse Barata

O Cores do Amanhã nasceu há 11 anos ao lado de um complexo prisional, o Anibal Bruno, um dos maiores presídios do América Latina. O grupo começou seu trabalho da iniciativa de quatro amigos grafiteiros (Jouse Barata, Boris, Luther e Florim). Eles começaram no pequeno terraço de Dona Lourdes – a mãe de Jouse – apenas com a oficina de desenho/graffiti. 

Em 2009, ganharam seu espaço cultural no bairro. Lá, oferecem hoje mais de 20 oficinas culturais e esportivas de forma gratuita, para as crianças, mulheres do entorno e para jovens de diversos bairros, e famílias. O Cores do Amanhã virou uma grande família solidária e atende de forma itinerante espaços diversos, em várias comunidades. Além disso, atua com um trabalho específico na luta pelo fim da violência contra a mulher, formado por mulheres periféricas e artistas do Hip Hop, o Grupo Cores Femininas.

Hoje com suas atividades suspensas devido à chegada do COVID 19, o grupo atua fortemente nas campanhas de arrecadação de alimentos, distribuição de materiais de higiene pessoal, máscaras e o acolhimento e apoio as famílias com a doação de cestas básicas.

O grupo tem utilizado o boca a boca, assim como a busca por parceiros diversos, como outros coletivos e organizações nessa luta, para ajudar a sua comunidade. O trabalho de arrecadação e distribuição tem atendido os bairros do Sancho, Totó, Cavaleiro, Coqueiral, Jardim São Paulo, Tejipió entre outros no entorno do Complexo Prisional.

Muitas doações chegam de pessoas físicas e outras tem vindo do esforço coletivo e doação de empresas privadas ou vaquinhas. Algumas instituições como A Casa da Mulher do Nordeste, o Centro Sabiá, a Fase, Instituto Galo, Benfeitoria, Seturel, Novo Jeito, Transforma Recife, Porto Social e Visão Mundial, já contribuíram na primeira remessa de doação de cestas básicas. Agora o grupo segue lutando para atender as mais de 650 famílias cadastradas nas suas atividades, além de apoiar as famílias em situação de emergência dentro da comunidade. A problemática da doença atinge o bairro em grande escala, assim como também atinge os encarcerados dentro do presídio e seus familiares aqui fora.

A população aprisionada e a pandemia
por Cristhovão Gonçalves                                  

Segundo o Departamento Penitenciário Nacional, o Brasil em 2019 tinha 748.009 pessoas privadas de liberdade. No estado de Pernambuco, um dos estados que mais prende, 33.641 encarcerados (11.553 são presos provisórios, sem julgamento definitivo).

Em 2020, a pandemia do COVID-19 levou o Judiciário a rever a situação de aprisionamento no País a partir do decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Em defesa da saúde pública, a normativa propôs diretrizes desencarceradoras, como a liberdade de presos custodiados em prisões superlotadas ou que cometerem crimes sem violência. Com isso, juízes tiveram que reavaliar decisões a respeito de prisões, levando-se em conta que o espaço prisional é local propício para a disseminação descontrolada do coronavírus e que pode ser letal.

Levando-se em conta que o espaço prisional é local propício à disseminação descontrolada da pandemia de COVID-19 e que pode levar a óbito, a Recomendação nº62 do CNJ trouxe diretrizes desencarceradoras. Mas, mesmo com a crise sanitária, retirar pessoas do cárcere encontra barreiras no autoritarismo do pensamento de agentes da lei e da própria sociedade. Assim, alguns presos conseguiram a substituição de prisões preventivas por medidas como prisão domiciliar e monitoramento eletrônico.

É preciso estar alerta e lembrar de mulheres e homens que continuam vulneráveis nos cárceres. Não há dados objetivos sobre infectados no sistema prisional: 80 detecções no sistema prisional pernambucano foi um alarmante número trazido pela Folha de PE em 15 de maio de 2020. 

É preciso dar suporte a famílias de presos e encarcerados neste delicado momento de nossa história.

Campanha de doações do Cores do Amanhã: seja um parceiro doador!

Doações de Alimentos ou material de higiene
Entregas agendadas no Espaço Cultural Cores do Amanhã
Rua Garota de Ipanema 02 Totó Planalto – Recife PE

*Em caso de compra de donativos através de doação bancária, comunicar via contatos acima.*
Movimento Social e Cultural Cores do Amanhã 
Banco do Brasil
Agência: 4118-1 Conta Corrente – 20.766-7CNPJ: 13.449.687/0001-99

Detalhes da campanha | Instagram | Telefone: (81)9.8876.3593

Sobre os Autores
Jouse Barata é grafiteira e presidenta do Coletivo Cores do Amanhã
Cristhovão Gonçalves é professor da UPE e Advogado Criminal

GRIS Solidário/Casa Maria de Lourdes

Mais um mês de pandemia e o GRIS Solidário continua arrecadando recursos para doação de kits de alimentação e higiene. O bairro da Várzea, no Recife, é um dos mais populosos da Região Metropolitana: atender à crescente demanda por auxílio requer muita solidariedade e doações. Aos sábados, acontece a distribuição de kits alimentação que incluem alimentos não perecíveis, frutas e verduras, além dos kits de higiene com álcool e água sanitária, máscara de tecido, luvas de látex e sabonete líquido. Os itens são comprados em atacado e nos comércios do bairro. O valor médio dos kits é de 60 reais e chegamos a distribuir mais de 200 kits no início de maio.

As doações são feitas através de depósito bancário e do pag seguro, com valores a partir de 10 reais.

Fortaleça a solidariedade e vamos juntas resistir ao Coronanvirus <3

Doações via PagSeguro (boleto e cartões):
10 reais | 50 reais | 100 reais

Doações via depósito bancário:

Caixa Econômica Federal
Ag.: 0678
Operação: 013
Conta: 00070481-3
Joice Poliana da Paixão Sales

Banco do Brasil
Ag.: 1488-5
Cc: 10614-3
Neura Mendes da Silva

Sobre a entidade:

O GRIS Espaço Solidário – Casa Maria de Lourdes, localizado no bairro da Várzea, Recife-PE, foi criado em agosto de 2018 com o objetivo de oferecer suporte assistencial à população em condição de vulnerabilidade socioeconômica residente em seu entorno. A entidade, financiada através de doações e bazares solidários, atende prioritariamente crianças e jovens de 05 a 15 anos e suas famílias. As atividades incluem: distribuição de cestas básicas, materiais de limpeza e higiene, eletrodomésticos e roupas, atendimento médico, terapias holísticas; acompanhamento terapêutico, acompanhamento social, acompanhamento pedagógico, reforço escolar e aulas de Xadrez e Inglês.

Instagram | Facebook

Campanha Solidária da Comunidade Frei Damião

As alternativas de saída em tempos difíceis são coletivas. ✊🏾 A nossa campanha busca minimizar os efeitos da pandemia na Comunidade Frei Damião.

A situação está realmente difícil e um caso de covid 19 já foi confirmado na comunidade (atualmente em isolamento no HP). A alimentação (que é direito básico de todas as pessoas) garante melhor imunidade, tal qual as medidas de higiene. Por isso, estamos pedindo alimentos e materiais de limpeza.

Pode ser 1kg de alimento, 1,00, 1L de álcool… qualquer ajuda, é bem vinda! Recebemos uma colaboração de Joice, do @gris.solidario e já montamos 40 kits de limpeza, distribuídos na comunidade. (Nosso muito obrigada à Joice!!! É revigorante saber que temos com quem contar em tempos difíceis! 🖤🖤✨) Sabemos que se o vírus avançar nas áreas periféricas, teremos um número de mortes gigantesco; principalmente das pessoas mais pobres e negras e se você acha que isso não te atinge, por não fazer parte da Comunidade ou por não estar entre os grupos socialmente vulneráveis, pense nos sistemas públicos de saúde que, evidentemente, ficarão superlotados. Ou seja: a única saída é coletiva!

Nesse momento a nossa chamada é pra que quem possa doar, doe. 🖤✊🏾 Qualquer dúvida, pode entrar em contato com os telefones da postagem ou conosco, pelo direct.

Sairemos, coletivamente. ⚠️

[Texto editado de post na página de Instagram do Sítio Ágatha]

Conta Bancária para doações
Caixa Econômica Federal
Agência: 3122
Operação: 013
Conta 39585 – 8
CPF 614.858.374-72
Nome: Laurenice Cavalcanti Santos.

Contatos
(81) 9.8803.7897 [Laura]
(81) 9.9738.0586 [Mônica]

Casa da Mulher do Nordeste

Milhares de mulheres são chefes de família e vivem do trabalho informal e também da agricultura familiar. Com o isolamento social para o enfrentamento ao coronavírus, a vida dessas mulheres se tornou ainda mais difícil. São muitas que já estão com dificuldades de ter alimento na mesa, e é urgente o nosso apoio. É por isso que a Casa da Mulher do Nordeste lança esta campanha solidária e de ação emergencial para levar esperança para mulheres da periferia do Recife e do Sertão do Pajeú.

Em tempos tão árduos, quem doa ajuda uma família a viver. A campanha será destinada para a compra de alimentos e produtos de higiene na confecção de cestas básicas que serão distribuídas para as mulheres em situação de vulnerabilidade social. São mulheres que fazem parte de projetos em que a CMN atua, como Passarinho, Córrego do Euclides e Totó na Região Metropolitana do Recife e também em comunidades rurais do Sertão do Pajeú, nos municípios de Iguaraci, Afogados da Ingazeira, Ingazeira, São José do Egito, Mirandiba, Tabira. É hora de nos unirmos para enfrentar esse momento de crise.

💜Precisamos de seu apoio e de seu gesto de solidariedade para salvar vidas.

#solidariedade #afometempressa #cestasbásicas #quarentena #coronavirus

Doações
Você pode doar através das contas:

➡Banco Bradesco >> Agência 1230-0 e C/c 838-9
➡Banco do Brasil >> Agência 0570-3 e C/c 11.129-5
➡Pagseguro >> https://bit.ly/2RyMlkW
➡Paypal >> https://bit.ly/2XwZTBt

Para preservar a transparência, a prestação de contas do recurso arrecadado ficará disponível no nosso site: www.casadamulherdonordeste.org.br

Contatos
Telefones:
Recife: (81) 99882-0091 e (81) 09877-0169
Afogados da Ingazeira: (81) 99882-0200

Associação de Mulheres TPM (Todas Para o Mar)

A Associação de Mulheres TPM – Todas Para o Mar é um coletivo de mulheres marisqueiras, artesãs, surfistas, professoras e profissionais liberais unidas no afeto pelo mangue, pelo mar, pelo humano e pelo feminismo. Há quatro anos o coletivo atua na baía de Maracaípe, praia do município de Ipojuca, no estado de Pernambuco, com a finalidade de empoderar mulheres e criar oportunidades para viver melhor.

A comunidade dependem direta ou indiretamente do turismo da região, vivenciou a poucos meses com o crime ambiental de vazamento de óleo. Esta situação se agravou pela necessidade de confinamento devido ao COVID-19. As pessoas mais prejudicadas são os que vivem das atividades marítimas (pescado / marisco / jangadeiros), além dos artesãos e comerciantes informais, que não possuem renda estável ou que dependem dos turistas para geração de renda.

Estamos com uma campanha para distribuir 300 cestas no valor de 55 reais cada uma, para ajudar 150 famílias com duas cestas durante dois meses ,que serão direcionadas ás famílias das marisqueiras ,artesãs, catadoras de latinhas, ambulantes e trabalhadoras autônomas da baia de MARACAÍPE-PE. Se por acaso passarmos da meta, incluiremos outras famílias necessitadas. Por isso pedimos para você, que pode contribuir com a campanha para fornecer cesta básica a estas famílias, fazer uma doação na nossa vakinha online.

Doações
Via Vakinha online

Contatos
Facebook
Instagram
Tel.: (81) 9.9548.6539



Campanha Acesa a chama da solidariedade (ACESA)

A missão da ACESA (Associação Cultural Esportiva Social Amigos) é promover a ética, a paz, da cidadania, os direitos humanos e a democracia, através da produção e divulgação de informações e conhecimentos técnicos e científicos e tradicionais, desenvolvendo ações de afirmação cultural, artística, educacional, literária, esportiva e recreativa.

A ACESA está localizada no Alto José Bonifácio, bairro que apresenta a menor renda média mensal dos domicílios da cidade do Recife (IBGE, 2010). É também um dos maiores índices de analfabetismo, chegando a 9% (IBGE, 2010). O bairro integra a região dos altos do Recife, bairros estes considerados de vulnerabilidade social, pela situação precária das residências e do trabalho informal de grande parte da população. Em relação à COVID-19, o Alto José Bonifácio notificou 3 óbitos desde o início da pandemia, sendo que possui uma população de mais de 18 mil pessoas. A situação das moradias é precária, com falta de água encanada, tratamento de esgoto e cômodos adequados. Em média as residências no Alto José Bonifácio possuem 1 cômodo. Isto põe em risco a situação dos moradores, devido a falta de emprego e dificuldades de permanecer em suas residências.

Entrega de cestas básicas:

As cestas serião compradas nos três mercadinhos da comunidade, visando o fortalecimento do comércio local. Como forma de trabalho será realizada uma negociação com os mercadinhos que vão fornecer as cestas básicas durante três meses para que seja mantido um valor único neste período. Pretende-se atender cerca e 200 famílias (cerca de 600 pessoas) com cestas e kits de higiene.

Conta Bancária
Caixa Econômica Federal
Agência: 0049
Operação: 003
Conta Corrente: 14453-5

Contato

Tel.: (81) 3265-2220 (Sede da entidade)
E-mail: acesaorg@gmail.com
Facebook | Instagram

Nova Descoberta RESISTE!

O Grupo Mulher Maravilha – GMM, articulado com as suas parceiras de luta na promoção dos Direitos Humanos, criou o grupo “Nova Descoberta Resiste” para prestar serviços e socorrer pessoas e famílias em situação de maior vulnerabilidade.

Com sede e atuação em Nova Descoberta, bairro da zona norte do Recife, considerado um bolsão de pobreza e miséria desde 1975, o GMM vem solicitar o apoio de todos e todas através da *doação de alimentos, fraldas geriátricas e materiais de higiene/limpeza ou, então, através de transferência bancária de qualquer valor*.

Contamos muito com a colaboração de cada um (a) para fortalecermos essa nossa rede de solidariedade! Nova Descoberta Resiste ao COVID-19!

📌 Local de Doações
Sede do GMM: Rua Nova Descoberta, 849

📆 Quando fazer as Doações? E o horário?
Toda segunda-feira das 09h30 às 11h30

📝Conta Bancária
Caixa Econômica Federal
ag. 4815
op. 013
cc. 8293-0
Valeria Araújo Santos

☎️ Contatos
Ana Cristina (81) 99510-4190
Lourdes Luna (81) 98527-2424