Partilhar para ver brotar – Campanha para ampliação do Sítio Ágatha

O Sítio Ágatha é um espaço agroecológico formado por 3 gerações de mulheres negras: Luíza, Nzinga e Ágatha. Depois de 8 anos de muita luta e resistência, elas conquistaram a terra onde aos poucos foram construindo o sítio. Desde o começo, o espaço conta com a cooperação de muita gente. Seja através dos mutirões agroecológicos, seja servindo de moradia, seja através do acolhimento que realiza.  As pessoas que já colaboraram ou colaboram com o sítio são incontáveis. Porque, é como se todos que por ali passam, se sentissem um pouco atraídos pela possibilidade de ter um modo de vida diferente: plantar, colher, trocar afetos. E assim, o Sítio Agatha foi se tornando um sonho coletivo, ofertado por essa família e acolhido por todas e todos que são atraídos pela ideia de viver diferente, respirar ar puro, gerar novas formas de vida e acompanhar seu florescimento. 

Com essa ideia de que todas e todos fazemos parte do sítio é que surge a essa campanha. Se todo mundo que já se conectou com o sítio ou deseja se conectar com essa proposta de vida, ou quer fortalecer essa iniciativa tão potente, puder contribuir, logo a gente vê esse sonho tomar forma! Podemos enxergar cada contribuição dada como um tijolo pra ver esse sonho se materializar! Vamos juntos?

A proposta dessa etapa da campanha é levantar o teto da construção que já foi começada.  A casa de taipa que foi feita em mutirão há 14 anos está desabando. Luiza precisa de um novo espaço onde acolher mais e mais pessoas de forma confortável. O sonho futuro é construir mais dormitório em cima. Uma construção bem grande que vai caber todo mundo feliz! 

Vamo fazer essa oferta pra fazer esse sonho ir se tornando realidade e tu mesmo poder aproveitar depois? Que tal?

Apoie com doações através da vaquinha <3

Time de fotebol Oz Panteraz

“Deixa os garoto brincá” – A escolinha d’Oz Panteraz precisa de apoio!

É raro andar pelas comunidades e favelas de Recife sem  ver ninguém jogando bola. Futebol é um esporte presente em diversos territórios e em Caranguejo Tabaiares não é diferente. Oz Panteraz, um dos times que surgiu em 2012 como um futebol de várzea, além de ser um grupo de amigos que partilham o gosto pela brincadeira, atua como escolinha para jovens da comunidade. As aulas não são apenas de futebol, mas de xadrez, dama e dominó. Apesar de o time adulto ser masculino, as atividades da escolinha contam com pessoas de todos os gêneros. A escolinha desempenha um papel importante na vizinhança, no intuito de evitar a evasão escolar de adolescentes para o tráfico de drogas – que para muitos é a perspectiva de sustento financeiro. A galera só tem acesso às aulas dos jogos de mesa e aos treinos se mantiverem a assiduidade nas suas respectivas escolas. 

Todos os custos para que as atividades aconteçam são bancados pelos/as integrantes do Panteraz, porém com o início da pandemia do COVID-19, boa parte deles se viu sem renda e a escolinha teve que ser interrompida. Agora, com a volta das aulas prevista para retorno ainda nesse semestre, o time quer voltar pra campo, mas precisa de apoio!

Segue abaixo a lista com os materiais que precisam ser adquiridos e quanto de cada um. A ajuda pode ser tanto financeira quanto doação de algum item da lista. Contribua para o presente virar futuro pra esses adolescentes 🙂

– Coletes (vários tamanhos) 25 
– Bola para futebol de campo 5 
– Bola para futebol de salão 5 
– Uniforme para Oz Panteraz 25
– Chuteira/Tênis 25 
– Meiões 25 
– Redes para barra de futebol 2 
– Tabuleiro e peças de Xadrez 6 
– Jogo de Damas 6 

DOAÇÕES
Endereço para coleta de doações: Av. Vila Canal, 14, Caranguejo Tabaiares
Conta Bancária para depósito:
Caixa Econômica Federal
Agência: 0046
Operação: 013
Conta Poupança: 00070187-7
Socrates M D Nascimento
CPF: 040.985.984-26

CONTATOS 
Telefones: José Carlos (81) 9.8787-7278 Socrates Marques (81) 9.8797-0797 
Instagram: Oz Panteraz | Coletivo Caranguejo Tabaiares Resiste

“saúde do povo daqui
é o medo dos homens de lá 
sabedoria do povo daqui 
é o medo dos homens de lá 
a consciência do povo daqui 
é o medo dos homens de lá”
(https://invidio.us/watch?v=yjOa-U8IXPo)